11 maio 2015

Contos de Fantasmas

     Fala, galera! Aqui em Londrina está um tempo friozinho, gostoso e eu achei que um terrorzinho cairia muito bem, então escolhi para ler e resenhar o livro Contos de Fantasmas, do Daniel Defoe.

Daniel Defoe

     A minha edição é da L&PM Pocket, tem 120 páginas e faz parte de um box intitulado Horror, que tem mais 4 outros títulos: Drácula, Frankenstein, O Médico e o Monstro e A Tumba. 

Box L&PM Pocket

Sinopse: "Daniel Defoe (1660 - 1731) celebrizou-se por ter escrito As aventuras de Robinson Crusoé, mas sua vida se caracterizou pela intensa produção literária e jornalística. Alguns biógrafos calculam que ele tenha publicado em torno de 500 títulos dos mais variados gêneros. Em 1704, fundou em Londres (sua terra natal) o jornal The Review, onde escrevia praticamente sozinho sobre todos os temas. Religioso, politizado, radical, foi no seu Review que Defoe - que acreditava profundamente em reencarnação - publicou inicialmente estes Contos de Fantasmas, baseado em entrevistas ou relatos conhecidos. Segundo ele, os episódios aqui relacionados - com exceção dos que estão agrupados sob o título de "Fantasmas falsos" - são todos verdadeiros e, em alguns deles, ele estaria disposto a "ir em juízo", levando testemunhas e provas concretas. "A aparição da senhora Veal" é um dos exemplos." 

     Bom, vamos às considerações. Na primeira página da edição, encontramos uma pequena biografia resumida do autor. Achei isto muito bacana! Logo depois veio o primeiro conto, que era justamente o tal da Senhora Veal citado na sinopse. E preciso dizer como foi massante. O autor ficou exaustivamente dizendo como deveríamos acreditar que a história era real, baseada na integridade de caráter dos envolvidos. Naquela época pode ser que isto tivesse um grande valor, mas hoje em dia eu sou daquelas que só acredito vendo, rs... Enfim...
     O livro é dividido em duas partes, a primeira intitulada Histórias verdadeiras de fantasmas (com 7 contos) e a segunda intitulada Fantasmas falsos e aventuras divertidas (com 5 contos). A verdade é que as histórias que ele julga serem reais são chatas, nenhum dos contos dá medo e que na segunda parte as histórias "divertidas" também são bem sem graça. 

Box Horror

     A escrita não cativa e não envolve nem um pouco e nas histórias "reais" o autor tem uma mania irritante de ocultar os nomes dos personagens dando apenas iniciais ou deixando reticências. Sério, isso me incomodou muito. 
     O que percebemos também é que o autor era de fato muito religioso. Religioso daqueles meio bitolados e exagerados. Tudo nos contos é culpa do diabo. Oi? Alguém viu alguma coisa no escuro? É o diabo! Alguém ouviu um barulho? É o diabo. Alguém jogou uma granada em você? Foi com certeza o diabo. 
     A obra não me agradou não. Fiquei bem decepcionada no final e agradeci que a leitura foi rápida e não me tomou muito tempo. 

6 comentários:

  1. Olá gostei da resenha do Box
    alguns livros eu já tenho somente
    falta Contos de Fantasmas e A Tumba H P Lovecraft
    linda resenha demais bjs fofs

    ResponderExcluir
  2. Primeira vez que leio sobre esse livro e gostei muito da sua resenha. Rs

    "Alguém viu alguma coisa no escuro? É o diabo! Alguém ouviu um barulho? É o diabo. Alguém jogou uma granada em você? Foi com certeza o diabo." Rsrsrsrs

    http://luxuosoestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é que sério, esse lance com o diabo dá nos nervos viu, rs...

      Excluir
  3. Terror é comigo mesmo
    e assim curtinho melhor ainda
    adoro leituras rápidas

    ⋙ ♥ Blog Livros com café

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São ótimas pra quando temos pouco tempo, mas queremos ler alguma coisa sem deixar o resto pra depois! =D

      Excluir